domingo, 26 de junho de 2011

Parada Gay

Boa noite! Antes que venham me zuar: O tricolor estava com 8 desfalques, sendo que 3 deles eram Lucas, Casemiro e Rodholfo. E ainda estávamos com 1 a menos. Nem vem, hunf. #FORACARPEGIANI

Se você não gosta de futebol, não precisa fechar a página. Não é sobre isso que vim falar aqui hoje. Ontem disse que ia escrever algo polêmico. Eis aqui: a parada gay. O texto é mais opinativo do que crônica, mas aí vai.


Hoje, viu-se mais uma vez em São Paulo, este episódio que diz-se "protesto contra a homofobia". Milhares de pessoas saíram de suas casa para apoiar a população LGBT. Este ano, quantos casos não foram noticiados de homosexuais que foram violentados por pura discriminação e ignorância?

O preconceito é ridículo. É nojento, é porco, é imundo, é repudiável. É uma palavra que deveria ser excluída de todo e qualquer vocabulário. Seja ele contra negros, brancos, azuis, gays, deficientes, pobres e ricos. Nada disso muda ou impõe alguma condição sobre os adjetivos anteriormente colocados.

Porém, será que esse evento que acontece na Av. Paulista é mesmo um protesto? Será que é mesmo uma forma de mostrar que não importam as diferenças, somos todos iguais? Será? Ou será apenas uma desculpa para fazer #safadezasocultas em público?

A Bíblia diz que Deus não se agrada do homosexualismo. Mas também diz que devemos aceitar a todos, que não deve haver discriminção. Que temos que abrir os olhos dos outros para que vejam a verdade. Que nada disso deve ser forçado, que tem que partir de cada um. Afinal, Ele nos deu o direito do livre-arbítrio, não é mesmo?

Todos têm que respeitar a todos, pois somos todos iguais e as diferenças não importam. Apenas o Amor tem o poder de mostrar a verdade e fazer joelhos caírem, implorando pelo Perdão.

E aê? Deu pra sacar a minha opinião sobre o homossexualismo? E a sua opinião? Conte tudo aí nos comentários (:

Por hoje é só. Desejem-me sorte na prova de Geografia de amanhã! Beijoo ;*

Eu vivo: Copa do Mundo de Judô

Boa noite! Vim aqui falar sobre um evento que eu fui hoje, junto com a minha turma de judô, lá do CEU Butantã: a Copa do Mundo de Judô, no Ginásio Ibirapuera.


Eu e meu irmão saímos de casa meio-dia e fomos para o CEU esperar nosso Sensei. O ônibus saiu de lá às 14h. Chegamos no ginásio e logo vimos atletas do mundo inteiro, falando os mais diversos dialetos. Ganhamos uma camiseta da Sadia, patrocinadora oficial do evento.


O campeonato começou com a disputa de medalhas de bronze. Haviam dois tatames, uma luta para cada. A cada duas lutas, um intervalo era feito e um moço da Sadia animava a galera, jogando camisetas, toalhas e chaveiros. Ah, algumas camisetas tinham um vale-prêmio, que valia um kimono oficial da CBJ (Confederação Brasileira de Judô). Infelizmente, eles sempre atiravam pro lado direito e ninguém da minha turma pegou ):


O Brasil se saiu super bem na competição. Os bronzes foram para Leandro Cunha (66kg), Taciana Lima (48kg), Ketleyn Quadros (57kg) e Mariana Silva (63kg). Felipe Kitadai (60kg) sofreu de uma torção no tornozelo esquerdo na luta contra Breno Alves e abriu mão de disputar a medalha de bronze. Sentindo um incômodo, ele preferiu se poupar para a Copa do Mundo de Miami, na semana que vem.


Os ouros brasileiros foram conquistados por Erika Miranda (52kg), Rafaela Silva (57kg) e Luiz Revite (66kg). Já as medalhas de prata vieram com Breno Alves (60kg) e Eleudis Valentim (52kg).


Meu, foi tudo muito lindo, mas com certeza o momento mais emocionante foi a entrega das medalhas no pódio. Quando tocava o hino brasileiro, paravam no meio pra só a torcida cantar. Foi arrepiante *OO*


A copa continua amanhã com as categorias mais pesadas. A entrada é franca! Vamos juntos, torcer para que o Brasil conquiste cada vez mais medalhas e esteja se preparando para as Olimpíadas de 2012 em Londres.
 
Fontes:
 
CBJ
 
 
Povão, amanhã meu dia vai ser beeem cheio. Além de tudo que eu TENHO que fazer, vai ter Jason x Galinhas que eu não posso perder. Quem vai ganhar?? AH, se tudo ter certo, vai sair um post polêmico por aqui \õ/
 
Por hoje é só. Xô ir dormir que já está tarde. Beijoo ;*

sexta-feira, 24 de junho de 2011

GO GO GO! Convocação dos Valentes

Bom dia flores do meu jardim! Passei por aqui rapidinho pra lhes fazer um convite:



É só. Espero ver TODOS lá, hein!
Beijoo ;*

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Music is Life: The Almost

Olá queridos! Todos bem? Tenho postado mais crônicas que outras coisas, né? Então pra quebrar a rotina, mais um post pro Music is life, mostrando mais uma banda que eu curto: The Almost.


The Almost é uma banda cristã de rock alternativo. Nasceu em 2005, como um projeto paralelo de Aaron Gillespie (ex-baterista do Underoath) em Tampa Bay, Flórida. Ele começou a fazer músicas que não se encaixavam com sua antiga banda e assim um novo som surgia.



Formada por Aaron Gillespie no vocal, Dusty Redmon e Jay Vilardi nas guitarras, Jon Thompson no baixo e Joe Musten na bateria, lançaram seu primeiro disco pela Tooh and Nail Records e pela Virgin Records, intitulado Southern Weather, em abril de 2007. Porém, antes do lançamento, o videoclipe de Say This Sooner já estava na internet. A banda é recordista no Purevolume, sendo a que tem mais plays do site.

Acho que das bandas internacionais, The Almost é a minha predileta. Adoro o timbre da voz do Aaron e o Joe faz a bateria tornar-se mágica *0* Atualmente, eles estão em turnê, divulgando seu álbum mais recente Monster Monster e já até deram uma passada por aqui, em São Paulo mesmo.

 

Essa é a minha música preferida deles, Monster, com uma letra incrivelmente linda:


Links:






Por hoje é só povão. Se pá que amanhã tem novidade por aqui, mas é só se pá.
Beijoo ;*

Briga x discussão


Hoje eu presenciei uma briga. Foi muito engraçado. Uma briga engraçada? Sim. Mas não foi a briga que fez-me rir. Foram os motivos.

De repente, reparei que não existem motivos inteligentes para brigar. Percebi que existe uma diferença no "brigar" e "discutir" e que dentro do "discutir", existem dois tipos de pessoas que fazem ele tornar-se um termo ambíguo.

Brigar é opôr opiniões gritando ofendendo. Tanto que quando a briga acaba, já nem é mais lembrado a causa depois de tanta bobagem que foi falada.

Discutir é o ato de também opôr opiniões, mas existem duas maneiras de se fazer isso: sendo uma pessoa de mente aberta ou de mente fechada. No primeiro caso, o indivíduo expõe o que acha sobre algo ou pergunta o que o outro indivíduo pensa. Ele apenas ouve, deixando claro se aceita aquilo ou não. Já no segundo caso, a proposta inicial é a mesma, porém o indivíduo ouve, não aceita e uma briga se inicia.

E nesse momento, pergunto-lhes: por que uma pessoa de mente fechada pede opiniões? De que adianta fazer isso se ela é cabeça-dura e não vai aceitar? Qual é o objetivo? Pode um ser humano, gostar de semear a guerra, e não a paz?

Não concordar é uma coisa. Gritar é outra totalmente diferente.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

A amizade basta


Hoje me deu vontade de escrever sobre alguma coisa feliz. Não fui eu que escolhi o assunto, foi ele que me tocou. A amizade. Lembro-me de ter feito uma redação dissertativa sobre ela no 1ª simulado desse ano na escola. Agora vai me dizer como se fala de um sentimento ou seja lá o que ela for numa dissertação sob uma forte de pressão de agradar sua queridíssima professora de português?

A amizade verdadeira vem de dentro e além de tudo, fortalece. Não liga pra cor, pra classe social, pra dinheiro, pra roupas, pro cabelo, não liga pra nada. Ela tem poder de escolha e de influência. Muitas vezes, ela mostra a resposta certa e em que se deve confiar.

É graças a ela que sorrimos em momentos tristes, que choramos em momentos felizes, que brigamos por coisas idiotas. É por causa dela que mudamos e fazemos mudar. Sem ela, o dicionário ficaria com algumas palavrinhas a menos: gargalhadas, emoção, aventuras, curtição, idiotices, besteiras, compras, rolês e claro, a própria palavra.

Agora, pare e tente imaginar você, no momento mais difícil da sua vida. Eu não sei qual foi e nem posso usar exemplos, cada um tem a sua própria dor para sentir e odiar. Tente se imaginar nesse momento difícil sem o ombro do seu melhor amigo. E nem precisa ser algo triste. Pode ser aquele momento que se tem vontade de gritar de tanta felicidade. Me diz qual seria a graça disso sem ter aquela pessoa pra compartilhar?

A verdade é que É impossível ser feliz sozinho mesmo. Querendo ou não, tentando ou não, os amigos são uma das partes mais importantes da arte de se viver. Não importa se eles são estranhos. Não importa se eles são irritantes. Não importa se nem sempre eles te entendem. Não importa se eles puxam sua orelha de vez em quando. Não importa se ele já deram mancada. Nada no mundo importa quando se trata disso. Você definiu ele como amigo. Isso basta.

PS.: Esse post é especialmente dedicado a:
Lídia
Mãe
Leo
Fabi
Caio
Tia
Fernanda
Mônica
Caroline
Beatriz
Giuliana
Natália
Morélio
Marcelo
André
Paloma
Jéssica
Marcela
Iago
Kelvin
Augusto
Joice
Maria Fernanda
Jacqueline
Isabela
 
PS2.: Pelo amor de Deus, se eu esqueci de alguém, avisa, que eu coloco, ok? É muita gente especial pra pôr aqui.

domingo, 12 de junho de 2011

Você não estava lá


Hoje foi uma noite conturbada. O dia começou bem e aí ficou mal. Ficou bem de novo e acabou do pior jeito: sem você. Tive que passar essa noite gelada e fria com ele. A pessoa com quem eu NÃO queria ficar. A pessoa mais estranha da Terra, que até se os aliens existissem não iriam suportar sua presença.

Mas eu sei, que se você estivesse lá, comigo, você me protegeria. Você me acolheria em seus braços, ficaria conversando sobre os assuntos que nós gostamos de ouvir, eu riria das sua gracinhas e você das minha ironias. Enquanto ele olharia pra mim, daquele jeito lunático, e eu nem ligaria.

Só que isso não aconteceu. Enquanto eu pedia mentalmente pra Deus, com todas as minhas forças, pra que você estivesse lá, ele só me enchia o saco. Eu tentava imaginar, mas não conseguia. Eu juro que tentei. Quando entramos no ônibus, eu fiquei lendo, pra tentar esquecer que ele estava ali e você não estava. Mas não deu. Você não me acolheu, você não riu, você não disse nada. Por que você não estava lá.

Mas tudo bem. Eu sei esperar. Eu sei que um dia vai dar certo. Sei que isso ainda vai acontecer. Você ainda vai estar lá. Eu sei que vai.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Eu vivo: Tudo o que é sólido pode derreter

Olá pessoas! Tudo na paz? Se vocês tiverem lido minha última crônica, verão que foi um texto muito depressivo. Eu não curto muito esse tipo de escrita, acho até que já falei isso no 1º post. Mas é que ontem eu estava muito mal, várias tretas por aqui, precisava desabafar e a escrita é o meu jeito de pôr o que eu sinto pra fora.

Pra compensar todo esse clima de tristeza, aqui vai o 2º post da tag Eu vivo. Falarei hoje sobre uma série que eu amo de paixão, o Tudo o que é sólido pode derreter.


Thereza (Mayara Constantino) é uma menina de 15 anos que acabara de entrar no Ensino Médio. Ela é certinha, não gosta de maquiagem, é super amiga, seu pai vende roupa de cama, sua mãe é psicóloga e ela adora a aula de Literatura. O lance é que os livros que ela tem que ler pra essa aula mexem com ela.


De repente , ela começa a falar com personagens de livros de grandes autores, como Machado de Assis, Clarice Lispector, Mário de Andrade... Cara, ela viaja muito nas ideias. E pra piorar, começa a ver seu tio, já morto, e conversa com ele sobre o que vive.



Os outros personagens da série.


Letícia (Dalia Kochen) é sua melhor amiga. Não é nada vaidosa e é goleira do time de handebol da escola, mas fala que é só pra ganhar massa muscular.


Dalila (Wendy Bassi) não é bem amiga dela. É atriz, adora moda e namora João Felipe.


João Felipe (Bryan Ruffo) é o galã da série. Namora Dalila, é popular e adora futebol. A Thereza tem uma quedinha (na verdade, um tombo) por ele.


Marcos (Victor Mendes) é o melhor amigo da Thereza. É novo na escola, é super tímido e gosta de música clássica.



Pra mim, seria demais se ela e o Marcos ficassem juntos, ele é mtmtmtmt lindo e fofo *0*

E tem o tio dela também, o Augusto (Luciano Chirolli), que apesar de já ter morrido, está muito presenta na imaginação de sua sobrinha. Os pensamentos e ideias dele são pra se pensar a cada episódio.


A série é composta por 13 episódios, cada um falando de um livro diferente. É tão boa que até virou livro e saiu em DVD.

 Clique aqui para comprar o box com a 1ª temporada completa



Minha opinião? A SÉRIE É PERFEITA! Tem tudo o que a Malhação antiga tinha e livros. Uma combinação deliciosa de conflitos da adolescência com muita cultura. É ótima pra quem está no Ensino Médio, iniciando as aulas de Literatura. Ah, a abertura é incrível, com uma música da Érika Machado (Pato Fu), que participa de praticamente toda a trilha sonora da série.



E sabe o que mais? Esse ano ainda sai a 2ª temporada! Quem curtiu levanta a mão! \õ/

A série surgiu, na verdade, como um curta-metragem, criado e dirigido por Rafael Gomes, que foi muito premiado. Tanto que virou a série e o livro. Pra quem não quer esperar para ver o trabalho de alguns atores da série, a peça de teatro Música para cortar os pulsos está em turnê pelo estado de São Paulo. Todas as informações você encontra no blog da peça.

Tudo o que é sólido pode derreter passa aos sábados, às 13h, na TV Cultura.

Por hoje é só. Beijoo ;*

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Por que?



Sinto sua falta. Pronto, falei. Cansei de ser forte. Cansei de não chorar. Cansei de ser perfeita. Cansei. Por que você, ou melhor, vocês tinham que me deixar? Por que as pessoas que eu mais amava, que pensei que estariam aqui sempre, resolveram me deixar? Eu não fui boa amiga o suficiente?


Por que quando eu mais preciso estar com vocês, as pessoas erradas aparecem aqui? Eu não ligo pro que dizem. Eu não quero saber, esse não é momento de agir com a razão. Não tô nem aí. Choro mesmo, grito mesmo, xingo mesmo. Eu preciso de vocês aqui.

Por que eu sempre estive com vocês no momento que mais precisaram de mim e agora que eu grito pra que me deem seu ombro, vocês não estão? Por que, meu Deus, por que quando eu acho que vai tudo melhorar, fica pior? Por que ter que mudar dói tanto?

Eu preciso de vocês, mas também preciso mudar e ver os outros mudarem. Isso inclui abandonar. É nessas horas que eu não quero ouvir conselhos dos outros, eu quero o de vocês. Eu não quero chorar na frente dos outros, quero na frente de vocês. Eu quero ouvir de vocês o mesmo que eu disse quando vocês vieram me procurar. Quero ouvir que vocês estão do meu lado, que posso contar com vocês e que vocês vão me proteger, não importa o que aconteça. Vocês vão estar aqui pro que der e vier. Mas vocês não estão. E não vão estar num futuro tão próximo. Vocês se foram. E o tempo foi curto demais pra vocês me dizerem o que eu queria ouvir, do mesmo jeito que eu fiz com vocês.

domingo, 5 de junho de 2011

Eu vivo: Festa Junina

Bom dia flores do meu jardim! Como estão? Eu estou bem. Essa semana foi super corrida, várias coisas, boas e ruins acontecendo por aqui... Nem postei. Mas hoje, cá estou eu, lançando outra tag, o Eu vivo, onde falarei coisas normais da minha vida. Lugares que eu vou, coisas que estou fazendo, etc, etc, etc. Pra começar, falarei sobre a festa junina que aconteceu na minha escola ontem.

Nossa nova quadra *0*
No Arraiá do Samarah, minha sala ficou responsável pela toca do coelho, que na verdade mais parecia um gato, ou um cachorro, ou sei lá.

A sala do 2º  ano transformada

1º ano
Nátali (professora de português), Thays (professora de Inglês e Literatura), Lucca (o filho dela), Carol, eu, Fernanda (bff), Guilherme, Felipe, Tchô (professor de Matemática), e Caio com a Pachi (o coelho).

Leo (meu irmão), Caio e a Patty.
O Caio conseguiu ganhar o coelho.

A cadeia, pra variar estava extremamente movimentada. Tenho certeza que foi a barraca que mais gerou lucros na festa HAHAHAHAHA

A cadeia, ainda vazia.

Os meninos do 2º ano, um dia, tiveram a ideia de fazer um boneco chamado Ivan. Ele também estava na festa, ao lado do Pau de Sebo.
Ivan,o boneco.

Então começaram as danças.

6º, 7º e 8º anos
A tão famosa quadrilha.

9º ano 1º e 2º do Ensino Médio
A festa foi ótima, muito bom mesmo. Deu muito trabalho e graças à Deus valeu a pena.

E vocês? Vão fazer ou ir a alguma festa junina? Comente (:

Por hoje é só. Beijoo ;*