sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Um sumiço, um trabalho e alguns vestibulares


Mas Maria, porque você sumiu?

Olá minha gente.

Eu não sei bem como começar esse texto (fala sério, alguma vez eu já soube como começar um texto?). Na verdade, eu nem ia fazer, mas já que eu comecei...

Seguinte: o blog havia entrado em hiato. Não como o hiato do Fall Out Boy que nunca acabou ~lágrimas~, mas um hiato normal. Talvez não tão normal, já que eu nem avisei. Sorry hehe :)

Acontece quem em julho eu comecei a trabalhar. Em outubro teve ENEM. Em novembro teve FUVEST. Em dezembro teve formatura e Cásper. E no meio de tudo isso tinha Igreja, célula, família, provas, amigos e lágrimas por diversos motivos. Na moral, eu não sei como eu não explodi.

No fim das contas eu passei na Anhembi, na Cásper e na UFMT. Mas não vou estudar em nenhuma delas por motivos de ~grana~. Não fui pra 2ª fase da FUVEST por 3 três T-R-Ê-S malditas questões. Deviam ter sido as 3 perguntas do ÚNICO livro daquelas lista de 8 que eu não li.

Chorei pra caramba quando a escola acabou. Não que eu amasse tanto assim. Mas a saudades dos professores, dos amigos e de aprender, ai como tá grande! Entretanto, acho que as coisas estão mais controladas agora snif.

O trabalho tá no mesmo de sempre. Notas Fiscais, notas fiscais, notas fiscais. Fim.

Eu estava com saudade de escrever. Eu só queria uma vez na vida terminar alguma coisa que eu comecei. Sabem como é horrível a sensação de que você deixa cacos de vidro por aí, sabe que todo mundo pode se machucar (inclusive você), mas alguma coisa sempre te impede de levantar e recolher? Se você não tem isso, agradeça de joelhos todos os dias quando levantar da cama.

Sim, o Estranho é ser normal está oficialmente de volta. Mas eu não vou ficar me cobrando de uma maneira ruim pra vir aqui postar. Você sabem, o importante é se divertir. Venho quando der. Eu não sei muito bem o que esperar desse ano, so...

É isso. Sejam rebem vindos ao maravilhoso mundo de O Estranho É Ser Normal.

(Aliás, repararam que a casa tá diferente né? Era hora de recolher alguns cacos de vidro.)