quinta-feira, 29 de maio de 2014

A (minha) lista das melhores coisas do mundo



*Lembrando que a lista não está em ordem de importância nem nada

  1. Louvar a Deus.
  2. Arroz e feijão da minha mãe com bife do meu pai.
  3. Assistir qualquer filme que tenha Wagner Moura e/ou Selton Mello no elenco.
  4. Aula de História.
  5. Ler Dom Casmurro pela milésima vez.
  6. Ir ao Morumbi assistir SPFC X galinhada.
  7. Açaí com leite condensado e granola e banana e sucrilhos e...
  8. Conversar sobre tudo dessa vida com a Paloma (e ouvir os conselhos dela).
  9. Conversar sobre qualquer coisa com a Carlla e rir desesperadamente.
  10. Conversar com a Lídia sobre política e Los Hermanos.
  11. Conversar sobre filmes e música com o Paulo.
  12. Ver os jogos da Libertadores.
  13. Empada de frango.
  14. Jogar CS.
  15. O abraço da Latifa (minha dog).
  16. Abraçar meus amigos.
  17. Ver meus pais rindo.
  18. Ler a Bíblia.
  19. Café com leite.
  20. Zoar o Iago.
  21. Assistir babozeiras no Youtube com o Leo.
  22. Falar com/de Jesus.
  23. Aula de Sociologia.
  24. Homens de barba.
  25. Ir à Endossa (com dinheiro no bolso, pfvr).
  26.  Saber que o Caio é meu amigo desde os 4 anos de idade.
  27. Ouvir Marcelo Jeneci.
  28. Zoar os corintianos galinhada, virgem de 100 anos, 1 libertadores, Ronaldo gordo
  29. Assistir Friends e rir até o estômago doer.
  30. Ouvir Banda Santi (ao vivo, se possível).
  31. Assistir Juno e curtir a trilha sonora.
  32. Ouvir o Enzo dizendo "Vem Maria, vamos jogar bola!".
  33. O bolo de cenoura com cobertura de chocolate da minha tia.
  34. Ver a volta do Revisão de Vidas.
  35. Falar sobre política xingar o Maluf
  36. Aliviar a bexiga depois de séculos segurando o xixi.
  37. Dormir até as 14 horas no domingo.
  38. Fazer um exercíco de Física sozinha (e acertar!).
  39. Os cupcakes da Nathi.
  40. Fazer listas.

terça-feira, 6 de maio de 2014

Caro adolescente,


É, você mesmo que tá do outro lado da tela começando a ler esse texto. Esse aqui é um recadinho básico. Mas fica tranquilo, não é nenhuma lição de moral nem tapa na cara. É um conselho de quem tá (por obrigação, diga-se de passagem) entrando na fase adulta da vida.

Ah, o fim do Ensino Médio. O tão esperado "e viveram felizes para sempre"... até a página dois. Ou você achava que a sua felicidade ia se resumir a terminar a escola? No meio de lágrimas e promessas de "vou te ligar todos os dias!", essa fase tão importante e complicada vai acabando.

No começo é realmente lindo. Parecem férias eternas. Até que eles se tornam eternas de verdade. A ficha cai e você percebe que aquelas pessoas que fizeram parte da sua rotina durante 3 anos não estão mais perto de você. Aquele professor chaaaaato de repente faz uma falta do cão. Os seus grandes amigos? No momento dá pra contar quantos eles são. Só com os dedos. De uma mão.

E no mundo lá fora? Bem, aquele tênis que suas amigas achavam o mais estiloso já não é mais tão bonito assim. Aquela mulher do trabalho que dizia que você estava gorda, mas você nunca tinha dado bola pra ela? Agora ela parece ter toda a razão. Sabe aquela vontade de passar o fim de semana inteiro grudado no computador? Morreu. Você tá tão cansado que o seu travesseiro parece ser mais divertido que tudo nesse mundo.

Bem, "pra não dizer que não falei das flores". Seus pais passam a ter um valor inestimável e você se dá conta de que ainda tem muito que aprender com eles. Você, aos trancos e barrancos, vai pondo em dia aquela série que está mega atrasada e até consegue assistir seu filme favorito de novo. Você finalmente mata as saudades do seu cachorro. Estudar já não é uma tarefa tão chata quanto você pensava. O caminho pra casa se torna mais interessante e tudo ganha uma perspectiva nova.

Eu não sou nenhum guru nem grande sábio pra fechar esse texto com uma grande lição. Só tenho algumas coisas a dizer pra você adolescente, que tá no começo, no meio ou no fim dessa parte da vida.

Aproveite essa fase. Não tô mandando você ir pra todas as festinhas e encher a cara. Tô te pedindo pra curtir esse momento. Dê valor aos seus professores. Vá ao parque só pra ver os patos. Ande de skate, de bicicleta, não importa quantos tombos isso tudo render. Ore, confie em Deus e nos seus pais. Leia muito, veja muito filmes e ouça muita música. Ajude seus amigos e se deixe ser ajudado por eles.

Não se desespere. A vida é uma grande loucura, já sabemos disso. Só não perca o controle. Quando a maturidade bater na porta, vai dar vontade de chorar, de gritar, de abraçar a mãe, de pedir desculpas pro professor que você tanto odiou e pra menina de quem você tanto falou mal. Mas a vida segue. Não é isso que todo mundo sempre disse?

E a coisa mais importante, que é pra você que assim como eu, tá no fim desse ciclo.

Todo mundo sempre pede pra que a gente não deixe a nossa criança interior morrer. Posso te pedir algo a mais?

Por favor, não deixe o seu adolescente interior morrer. Não deixe nunca de rir, rir até a barriga doer. Não deixe que a opinião dos outros te torne alguém diferente de quem você realmente é. Não deixe que a pressão dos seus "amigos" te façam namorar alguém que não te valoriza. Não queira ficar magra ou maromba porque é "bonito".

Afinal, quem disse que pra virar adulto tem que se tornar um idiota? Quem disse que não pode mais sentir borboletas no estômago? Quem disse que não pode mais gostar de música brasileira? Quem disse que não pode mais comer danoninho? Quem disse que não pode mais rir de piadas toscas?

Acima de tudo, não deixe de sonhar. Não permita que as preocupações te façam esquecer dos ideais pelos quais você lutou com unhas e dentes até os seus 18 anos. Lute por eles, seja qual eles forem. Desde ajudar os animais a implantar a reforma agrária no Brasil. As músicas do Renato Russo e do Cazuza não podem perder o sentido. Não se torne o adulto que você jurou a si mesmo que nunca ia ser: chato, rabugento, egoísta, alienado e que tem como único prazer chegar em casa pra assistir a novela das oito.

Esse é o pedido encarecido de uma menina que tá aprendendo a ser mulher. E também é um desejo de boa sorte. Não vai ser fácil, mas como a animação mais daorinha de todos os tempos nos ensinou:

Quando a vida te decepciona, você sabe o que deve fazer?
Continue a nadar, continue a nadar, continue a nadar,
Pra achar a solução!
Nadar!